segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Confesso que sou de origem pobre...

... mas meu coração é nobre, foi assim que Deus me fez. Parafraseando Zeca Pagodinho, não poderia haver frase melhor para descrever a noiva que aqui vos fala. Hoje vou falar um pouquinho de mim, a quem interessar possa. Sou mineira de certidão, carioca de coração. Só fui registrada em Minas porque o parto da minha mãe aconteceu lá, em Muriaé. Sou registrada numa cidade próxima, Patrocínio do Muriaé, cidade onde minha avó materna mora até hoje. Só tenho ela de avó, os outros já são falecidos. Tive uma infância de perrengue nos luxos, mas meus pais sempre priorizaram a Educação. Morei até os 15 anos em Padre Miguel e estudava no melhor colégio de lá, o Centro Educacional Novo Mundo. Estudei lá 11 anos e foram anos muito felizes. Eu adorava a escola, adorava os amigos que tinha, que para mim, eram irmãos. Meu pai era concursado de nível médio e minha mãe, dona de casa. Apesar do dinheiro certo e da estabilidade do emprego, o dinheiro era contado, já que meu pai era a única renda que sustentava 4 pessoas. Como vocês já puderam ver, minha mãe costura muito bem e por isso eu  e meu irmão sempre andávamos muito bem arrumadinhos, o que não significava luxo. Lembro da época da modinha do chinelo Rider, que era caro, e eu só pude ter um "genérico". Outra lembrança muito nítida que tenho era quando íamos ao CB (mercado antigo, Casas da Banha) e eu não podia trazer a bandeja inteira do danoninho, só de dois em dois. De bonecas, eu só tive duas famosas, uma Barbie e uma Magic Face, que era maquiada com água gelada e perdia a maquiagem com água quente. Todos os meus brinquedos praticamente eram comprados unissex, para que meu irmão também pudesse usar. Por isso tive alguns jogos, como Banco Imobiliário, Jogo da Vida... outros brinquedos de que eu gostei muito foi o mini Mac Donald´s e a Ban Feira, uma feirinha com várias frutas e verduras. Quando ganhamos o Pense Bem, uaaaaaaau, foi a maior felicidade! Além disso, eu também pegava revistinhas da Avon de uma vendedora do prédio, quanso ela não usava mais e brincava de vender para o meu irmão, além de escolinha. Quando o Maurílio já era mais crescidinho, minha mãe começou a trabalhar vendendo roupinhas de neném para as lojas, trazendo direto das confecções de Patrocínio. Isso aumentou um pouco a renda familiar e meu irmão já pôde ter toda a coleção de Cavaleiros do Zodíaco da Banzai (porque existiam muitos genéricos). Pude ter uma festa de 15 anos, não de princesa, mas que muito me agradou e foi comentada como a mais legal da época, já que foi num sítio com churrascão, futebol e piscina o dia inteiro, nada melhor para adolescentes. Nossas viagens eram para a casa da minha avó ou para hotéis simples em cidades próximas, para onde podíamos viajar de carro. A primeira vez que viajei de avião foi a trabalho, em 2005, já com 22 anos. Meus pais nunca esbanjaram, a única fartura que tínhamos era comida. Sem luxos, sem restaurantes sempre, mas muito bem. Em 1997, fomos para Madureira para uma casa bem maior, mas continuamos com a mesma educação de não esbanjar. Nessa época eu já estava no segundo ano do ensino médio e minha mãe nos colocou numa escola muito renomada, mas que só tinha nome. A minha base acadêmica foi toda do Centro Educacional Novo Mundo, o que me fez passar no vestibular da Uerj, passar em um concurso e juntar dinheiro para meu casamento. Claro, tinha de chegar nisso, né, o propósito do blog! Sempre tive o sonho de me casar. Sempre. Por isso, sempre juntei dinheiro, não para o casamento em si, mas para realizar sonhos que não seriam possíveis de imediato, como carro, casa, viagens, casamento... Em 7 anos de trabalho, nunca esbanjei. Tinha dinheiro, mas nunca viajei para o exterior ou para o Nordeste ou lugares caros. De certa forma, acho que Deus sempre soube o que estava guardado para mim e me fez fazer as escolhas certas. O que contribuiu também para a minha economia é que fiquei anos estudando para fiscal, um estudo árduo, em que você não pode perder tempo. Então, muito das minhas férias anuais foram usadas para estudar. Carro, graças a Deus consegui rápido. Não ganhei, eu comprei com meu trabalho, acordando cedo, morando longe, tendo de pegar trem lotado todos os dias, estudando junto, chegando tarde, dormindo pouco. Graças a Deus, sempre tive pessoas ao meu lado que apoiaram meus sonhos. Desde que comecei a trabalhar, nunca precisei ajudar em casa. Sempre pude comprar minhas roupas, sapatos, luxinhos e separar um dinheiro para guardar. Agora, nos preparativos do casamento, qual não foi minha surpresa quando meus pais me disseram que me ajudariam pagando o que será aproximadamente um terço do valor do casamento, isso tendo se mudado agora em agosto, colocado móveis planejados, passado perrengue de empréstimo, de venda de carro para comprar outro... enfim, mas vejo que tudo é em prol do sonho, todos estão envolvidos no meu sonho. O próprio Rafael, que ama viajar, já morou fora, já visitou tudo que é país e não concordava com todo o dinheiro que se investe no casamento (ele sempre convertia em viagens, tipo: nossa, mas com esse dinheiro dá para ir a Europa e voltar tantas vezes!), embarcou no meu sonho. Há poucos anos eu nunca imaginaria ter o casamento dos meus sonhos, do jeitinho que eu sempre quis. E não falo só da festa, mas do casamento em si, da cumplicidade, do apoio, do amor verdadeiro. Hoje eu moro com meu marido, perto do meu trabalho, com mais qualidade de vida. Ainda não tenho o trabalho dos meus sonhos, apesar do excelente clima e bons amigos, mas continuo estudando e agradecendo a Deus por este que tenho e é o que hoje me ajuda a ter o que preciso. Eu e Rafael continuamos economizando para realizar nossos outros sonhos e projetos. Porque isso é o importante, ter alguém que embarque nos seus sonhos e entenda o que é importante para você, para te fazer feliz, por amor. E é isso que eu venho pregar com esse post: por mais que os sonhos pareçam distantes, acreditem! Descartem pessoas que não estejam junto com vocês em seus sonhos. Evitem decepções futuras, porque é o que acontece quando você tem alguém que não está junto, que não torce, que não vibra, que acha seus sentimentos uma besteira. Tragam para perto as que estejam com você, as que te amem de verdade, as que te apoiam em todos os momentos da sua vida, porque é assim que tem de ser. Tenham gratidão a seus pais porque eles sempre fazem o melhor por vocês. Ainda que vocês não entendam naquele momento ou que nem seja o melhor mesmo, eles fazem aquilo que para eles é o melhor. E tenham gratidão Àquele que cuida de nós todos os dias de nossa vida. Peçam a Deus para que seus sonhos se realizem, porque eles se realizam.  E peçam com detalhes, porque eles acontecem do jeito que vocês pediram, tim tim por tim tim. Palavra de quem está vendo se realizar tudo o que queria, dia após dia. Palavra de quem está vivendo o momento mais feliz de toda a vida. Palavra de sonhadora.

Créditos: busca "mãos dadas" no Google

Aaaaah, vocês viram meu layout novo? Gostaram?

Fofucha começou o ano inspirada, né não?

P.S: Minha mãe, leitora assídua do blog, veio me corrigir dizendo que ela não era dona de casa, mas sim,  cozinheira, faxineira, babá, cabeleireira, costureira, tantas outras coisas e mãe. Porque além do sonho de casar, ela tinha o sonho de ser mãe e essa era a profissão dela. 
Tá bommmm, mãe, você quer que eu diga também que você merece o prêmio Nobel de mãe ou não é necessário? :P

19 comentários:

Silvia disse...

Adorei o layout novo!

Nossa, a parte na qual você fala para não manter próximas as pessoas que não compartilham os nossos sonhos, mexeu comigo.

Beijos!

Liliane disse...

Nossa, a parte na qual você fala para não manter próximas as pessoas que não compartilham os nossos sonhos, mexeu comigo. [2]

Alguns amigos se afastaram da gente uns por serem contra o gasto que se tem com o casamento, outros por acharem bobagem casar no papel e um terceiro grupo que é frustrado por não ter se realizado e preferiram não estar por perto. Resolvi deixar para lá e não procurar mais, se vierem até a mim, bem, senão, tudo bem também.

Beijocas

Tatiane Dias disse...

Nossa, Musa!
Chorei de felicidade lendo o texto!

Acho que temos muitas coisas parecidas.

Posso colocar o link desse post no meu blog?

Jackeline Mota disse...

=)
Lindo, querida.
beijinhos!

Fabiana disse...

Nossa!!! Esse post foi tão importante para mim, que parecia estar iluminado. rsrs. Muito louco, mas é verdade.
Vc me incentiva a acreditar nos meus sonhos.
Bjinhos.

Ju disse...

Vamos lá querida.. mt coisa para falar. Acho que o mais importante é agradecer a Deus pelas bençãos concedidas.

Eu confesso que ando sem paciência para algumas pessoas e confesso que só sou atenção hoje a quem me faz bem. Selecionando mesmo...

beijos e feliz 2011

karina e Júnior disse...

Lindo post,e emocionane demais!
Deus com certeza realiza nossos sonhos nos mínimos detalhes né?
Ele é Maravilhoso!
bjs

Beatriz Amaral disse...

Musa, você escreve lindamente! Fiquei encantada com as suas palavras... Vejo você como resultado de uma educação muito bem sucedida! Rs! Parabéns aos seus pais que souberam ensinar muito bem o que é dar valor aos nossos sonhos e aos nossos recursos!

Adorei o layout! Ficou tão fofo quanto você!

Beijocas!

BRUNA disse...

Musa... que lindo seu post!

E como me identifiquei!!! rsrsrs não é a toa, eu estudei no atlas ali pertinho do novo mundo!! ahahahahah a gte tava pertinho durante mto tempo!!! estudei minha vida toda até o 2º grau lá!
que maneiro!!!

Lindo seu post, demais!!!

beijossssssss

A Vida de uma Noiva... disse...

Musa, que post emocionante. Que história bonita. Mais bonito ainda é a sua humildade em saber reconhecer cada vitória e a contribuição de pessoas importantes na sua caminhada ao longo do seu "crescimento".
Sobre o seu comentário no meu post:
Que alegria né? Nós noivas fazemos festinha por todos os motivos... rs
Conto com suas experiências ao longo desse ano.
Vou mudar de coooooor!!! Êêêê!!!

bjus

Kelly Oliveira disse...

Musa, qual sua data certinha? Vou linkar vc no blog!

Bjkassss

4 meses... Tá chegando!!

karina e Júnior disse...

Oi Flor,desculpa a demora,mas mudei o tal sistema de comentários.rsrs
Imagina que eu ia ficar sem seus comentários lá no meu blog...é um prazer receber sua visita!
Bjs carinhosos
Deus te abençoe

Silvia e Roberto disse...

Oi Musa. Linda a sua história, gostei de te conhecer melhor. Que seus sonhos continuem se realizando...
Bjs!

Anônimo disse...

Nossa Musa!
Que post! Sempre passo aqui no seu blog mas nunca comentei, e hj não resisti e tive que comentar!..Só desculpa pelo "anônimo", pq não tenho blog e nem conta do Orkut p/ identificar aqui...mas tenho que dizer que vc está cobertíssima de razão quanto à nos afastarmos daqueles que não nos querem bem, ao quanto temos que ser gratos aos nossos pais e principalmente, à Deus, Àquele que nos ouve quando choramos, oramos e que atende a todos os nossos sonhos, se estiveram conforme a vontade Dele!
Minha história é muito, mas muito parecida c/ a sua e acho que temos a mesma idade, o que foi uma surpresa pq sempre te achei super novinha vendo as fotos aqui! As únicas diferenças é que somente a minha mãe é mineira e que meus pais não se mudaram, ainda continuam morando em Bangu, pertinho do Novo mundo!..rsrs!
Ah! Tb só tive uma Barbie comprada na loja, as outras eram usadas e ganhas, tb tive Banco imobiliário, o Cara a cara e o extinto Leilão de arte, todos de tabuleiro e unissex, rsrs! E tb brinquei muito c/ aquele mini McDonald's, mas tinha que ir na casa de uma amiga, vizinha minha, p/ tirar uma casquinha e brincar c/ ele, rsrs!
Parabéns pelo blog! Tá cada vez mais legal passar diariamente por ele! Bjs!
Patricia Torres (Gr. noivas do Yahoo)

Mayra disse...

Adorei o post pela su total sinceridade! Confesso que vivi muita coisa parecida com a sua história!
Amei o final, qndo fala de gratidão, no dia a dia acabamos esquecendo de agradecer pelo o que recebemos! BJos

Júlia Magalhães disse...

Nossa Musa!! Li tim tim por timtim. como vc batalha e merece tudoooooo isso!!!!

=) um beijão!!!

Beatriz Ribeiro disse...

Musa, você realmente é uma fofucha!! Que post lindoo! Estava lendo os posts sobre a história de vcs 2 e passei direto por esse aqui, porque estava super curiosa pra ver a continuação da história. Aí depois que terminei a história do início do namoro (ótima, por sinal! Vcs são um casal lindo e fofucho! hihihi), voltei pra ler os outros posts... e acabei chorando com esse!!! =)
Vc merece tudo de melhor na vida!
Beijinhos

Big Noiva disse...

Maravimusa. São lágrimas e lágrimas neste blog, hein! Cada página é mais uma emoção!

Geli, Angie, Angel, Angélica disse...

Lindo o texto, baixinha! Sempre soube que você era uma baixinha alto nível! Merece mesmo TODA felicidade do mundo! Beijos